terça-feira, 18 de dezembro de 2018

Visita aos museus possibilita a interação com o patrimônio artístico cultural do pampa

Adicione uma visita aos museus à sua programação de turismo no pampa. Bagé conta com o Museu Dom Diogo de Souza, localizado na Avenida Emílio Guilayn, nº 759 e o Museu da Gravura, que está na rua Cel. Azambuja, nº 18.

Conheça a história do Museu Dom Diogo de Souza 

O museu foi inaugurado em 20 de setembro de 1956, com sede em duas salas da Vila Vicentina, onde ficou até meados de 1974, até a sua expansão em 1975 quando o museu muda-se para a Sociedade Portuguesa de Beneficência. Em celebração de convênio, em 1969, o museu passa a ser mantido pela Fundação Attila Taborda/Urcamp, a qual faz parte até hoje. Anualmente, o museu recebe cerca de 10 mil visitantes, estudantes e pesquisadores.


Conta com um acervo diverso e histórico originário de doações da comunidade; na Hemeroteca Isidoro Paulo de Oliveira (coleção de periódicos e revistas de Bagé e RS), encontra-se objetos do cotidiano, imagens sacras, objetos das revoluções, vestuário, coleção de numismática - cédulas e moedas -, documentos, biblioteca de Autores Bageenses, e ainda Biblioteca de Tarcísio Antônio da Costa Taborda. Além da Fototeca Túlio Lopes, com acervo de aproximadamente cem mil fotos. Ao museu Dom Diogo foi incorporado o acervo do Museu Patrício Corrêa da Câmara.

De acordo com a Urcamp, o Museu tem a importante função de ser o guardião da história e da cultura da nossa terra, elaborando inúmeras atividades baseadas no conceito IBRAM de museu. Tem em seus objetivos pesquisar, coletar, preservar, democratizar, comunicar e educar sobre a diversidade histórica de Bagé e região.

Saiba mais sobre o Museu da Gravura

Fundado em 21 de outubro de 1977, o Museu da Gravura Brasileira é mantido também pela Fundação Áttila Taborda e tem o intuito de recolher, adquirir, estudar, conservar, comunicar/expôr, para fins de estudo, educação, cultura e lazer, obras de Artes Visuais com ênfase na gravura.


Em seu acervo, dispõe de mais de 400 obras do Clube da Gravura de Bagé e de Porto Alegre, onde uma das primeiras doações forem realizadas por Carlos Scliar, com o acervo particular de gravuras sobre a temática gaúcha. O acervo é formado integralmente com doações de artistas e particulares. Conta com mais de 1700 obras, nas técnicas de gravura; serigrafia, gravura em metal, xilogravura, ponta seca, fotografias, dentre outras técnicas. No acervo, encontra-se obras de Vasco Prado, Glauco Rodrigues, Danúbio Gonçalves, Glenio Bianchetti, Vera Chaves Barcelos, Fayga Ostrower, entre outros.

Segundo a Urcamp, o museu tem a missão de promover a interação da sociedade com o patrimônio artístico cultural, o que contempla tanto a experimentação e a inovação contemporânea quanto ao registro, resgate, educação, comunicação, memória e identidades. Com foco na livre expressão, na democracia e na ética cultural comunitária, integrando a política cultural desta universidade, primando pela responsabilidade sócio cultural e desenvolvimento regional.

Aproveite a sua estádia no Hotel Fenícia para aproveitar a programação cultural que integra as agendas dos museus. Entre em contato pelo fone do hotel: (53) 2342-8222 ou site: http://feniciahotel.com.br/ para realizar a sua reserva!

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

A estreia do ator Bruno Gissoni como diretor terá o pampa gaúcho como cenário

As fascinantes paisagens do pampa gaúcho servirão de cenário para o curta-metragem “Entre”, que marca a estreia do ator Bruno Gissoni como diretor.

O roteiro irá relatar a chegada de um fotógrafo no município que, ao conhecer uma jovem, redescobre o sentimento de voltar a viver os prazeres e os desafios da vida.

As gravações acontecem na Rainha da Fronteira e região e contam com a luz da primavera dos pampas gaúchos. Entre os cenários estão o Centro Histórico Vila de Santa Thereza, o café Tarragona, a Vinícola Guatambu, a Pousada do Sobrado, além de outras paisagens encantadoras do nosso pampa.

Com lançamento estimado para 2019, o curta deve participar do circuito nacional de produções cinematográficas.

O hotel Fenícia apoia a produção de cinema e investe tanto na produção cultural quanto turística do pampa, que conta com paisagens deslumbrantes.

Conheça parte do elenco do curta “Entre”, com roteiro e direção de Bruno Gissoni

Os atores Rodrigo Simas e Daniela Scobar integram o elenco que tem produção executiva da jornalista Mônica Catalane e da bageense Lilika Mattos. Na direção de arte está Pauliana Becker, formada em realização audiovisual e a direção de fotografia está a cargo do jornalista Pedro Rocha.

O ator Rodrigo Simas será Marcos na trama do curta-metragem

Divulgação: @curtaentre

E a atriz Christine Fernandes será Juliana no curta "Entre"

Divulgação: @curtaentre

Bastidores das gravações


Belo registro de Bagé, por Bruno Gissoni.

"Baah mas que terra de luz", escreveu o ator em seu perfil no Instagram

O ator de teatro, cinema e televisão, Bruno Gissoni, na estrada, em direção à Bagé. 


"Rumo a rainha da fronteira", relata o diretor.

Registro durante uma das visitas de locação.

Visita de locação na Vinícola Guatambu


Lilika Mattos e Bruno Gissoni na Vinícola Guatambu
Ficou curioso para conhecer os locais de gravação do curta e as belezas do Pampa? No Hotel Fenícia você encontra todos os detalhes sobre o turismo na região e ainda experimenta uma rica imersão na cultura do Pampa, com quartos temáticos e a Botique do Pampa, que oferece produtos produzidos na nossa terra.

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Bajeense concorre no 1º Prêmio Fotográfico do IBGE com foto do Rincão do Inferno

A votação, na categoria Cenários Rurais, já passa dos 5 mil votos

O 1º Prêmio Fotográfico do IBGE tem como intuito registrar as atividades de campo do Censo Agro 2017, por meio da fotografia. A premiação, que se estende até 5 de outubro, conta com a foto de um bajeense.

O recenseador Marco Aurélio Leite, responsável por coletar informações para o IBGE, enviou dois registros de quando realizou as visitas para levantamento de dados no local. “Minha ideia era compartilhar com outros recenseadores nossas fotos”, conta.

O rincão do inferno

A formação rochosa está localizada entre os municípios de Bagé e Lavras do Sul e chama a atenção de turistas por seus horizontes primordiais. Além das misteriosas e majestosas pedras do Rincão, o volumoso e denso Rio Camaquã também faz parte deste patrimônio natural.


Foto: Marco Aurélio Leite


Com cerca de 11 mil fotografias inscritas, mais de 3 mil fotos foram selecionadas para concorrer ao prêmio de melhor fotografia nas categorias de Cenários Rurais, Cenários Urbanos e Atividade Agropecuária, sub categorizada por Estado. No Brasil, foram selecionadas 77 fotografias.

O prêmio de R$ 5 mil será entregue ao autor da fotografia mais votada em cada categoria. A votação encerra dia 5 de outubro e o resultado será divulgado no dia 15 deste mês. As fotos vencedoras nas categorias estadual e nacional ganharão publicação impressa.

Para votar basta entrar no site do IBGE e escolher a fotografia de cada categoria.

Venha conhecer o pampa gaúcho e aproveite para visitar o Rincão do Inferno. No hotel Fenícia você encontra mais informações sobre turismo na região, além de ter uma rica imersão na cultura da região, desde quartos temáticos.

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Conheça 5 benefícios do azeite de oliva

Você sabia que o Brasil é um dos países que mais importa azeite de oliva? E neste cenário a produção de azeite de oliva em solo gaúcho destaca-se internacionalmente. Em 2017, a estimativa de acordo com o Ministério de Agricultura foi de 60 mil litros, o dobro do que foi produzido no ano anterior.

O azeite de oliva extravirgem você encontra na Boutique do Pampa

O Rio Grande do Sul tem capacidade para produção de azeite extravirgem de alta qualidade, devido ao clima e solo propício para o plantio.

Região da Campanha

Em bagé está situada a área com maior plantação de oliveiras. Na Rainha da Fronteira o espaço plantado chega a 1778,5 hectares. No ano passado, foram fabricados 57.873 litros de azeite.

O local, além de ter potencial para exportação internacional, também é um dos pontos turísticos mais ricos do pampa gaúcho.

Então separamos 5 benefícios proporcionados pelo azeite de oliva, confira:

1. Favorece a sua saúde cardiovascular e ainda contribui para o controle do colesterol.

2. Pode auxiliar na absorção de vitaminas lipossolúveis da dieta, bem como as vitaminas A, D, E e K.

3. Também é fonte de vitamina E, além de ser fonte de gordura mono e polinsaturadas, benéficas para a sua saúde.

4. Como fonte de antioxidantes, também pode prevenir doenças degenerativas e até mesmo câncer.

5. Tem ação anti-inflamatória.

Venha visitar o pampa gaúcho e aproveite para conhecer a maior plantação de oliveiras da região. Na Boutique do Pampa do Hotel Fenícia você pode ainda adquirir o azeite de oliva Batalha.

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

O Fenícia é seu parceiro na Temporada Hípica de Bagé

O hotel Fenícia é seu parceiro na Temporada Hípica de Bagé que acontece no Círculo Militar e conta com mais de 200 cavaleiros do Rio Grande do Sul e Uruguai. O evento que é organizado pelo Comando da 3ª Brigada de Cavalaria Mecanizada (3ª Bda C Mec), Círculo Militar de Bagé e 6º Regimento de Polícia Militar, tem o apoio do hotel.

Divulgação

Durante as competições, que acontecem nos dias 18, 19 e 20 de agosto, serão realizadas provas da Liga Hípica da Fronteira Sul, do ranking do Comando Militar do Sul e Copa Comandante da Brigada Militar do Rio Grande do Sul.

O evento, que tem entrada franca, conta com mateada, área de recreação infantil, torneio de bocha, praça de alimentação, food trucks, apresentações musicais e exposições de fotos e vídeos históricos.

Programação

Na sexta-feira, dia 18, iniciam as competições que acontecem das 13h às 18h.
O evento retorna no sábado das 8h às 18h.
E o encerramento do festival é no domingo, das 8h às 12h.

sexta-feira, 8 de junho de 2018

16ª Dança Bagé agita a rainha da fronteira

A 16ª edição do Dança Bagé acontece de quinta-feira a domingo, dia 10 de junho. Aproximadamente 1,5 mil bailarinos passarão pelo evento, que acontece no Centro Cultural Auxiliadora. A edição conta com 60 grupos de inúmeros municípios do Rio Grande do Sul, além de outros estados como São Paulo, Santa Catarina e Rio de Janeiro.

Divulgação

O evento, realizado pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo - Secult, terá a maior premiação de todas as edições, somando R$ 12 mil ao todo. Nesta edição, o Dança Bagé terá a atração especial da Focus Cia de Dança que além de se apresentar, terá integrantes compondo o corpo de jurados. A companhia de dança do Rio de Janeiro, que está hospedada no Fenícia, traz ao festival "As Canções que Você Dançou para Mim", dirigido por Alex Neoral.

No espetáculo, serão apresentadas 72 canções interpretadas pelo cantor Roberto Carlos, em forma de pot-pourri, coreografados por quatro casais. A Focus Cia. de Dança, em seus 18 anos de atuação, já se apresentou em diversas cidades do Brasil e também levaram a dança contemporânea aos Estados Unidos, México, Canadá, Alemanha, França, Itália, Panamá e, em setembro, se apresentará na Bolívia.

Um fórum será realizado no domingo, às 11h, para discutir a importância de promover a dança e eventos referentes para o cenário de desenvolvimento de Bagé e região. Também está na programação uma visita à Vila Vicentina e Caminho da Luz que irá abrilhantar os lugares por onde passar.

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Curiosidades históricas sobre a Vila de Santa Thereza

Um dos principais atrativos turísticos de Bagé é o Centro Histórico Vila de Santa Thereza, localizado na Avenida Visconde Ribeiro de Magalhães. Você já conhece a história que enriquece a sua visita ao local?


A Vila de Santa Thereza surgiu em 1897, em torno da charqueada de Santa Thereza, fundada por Antônio de Ribeiro Magalhâes. O local abrigava, incialmente, cerca de 840 pessoas que trabalhavam nas charqueadas e nas fábricas, além da residência de verão da família.

Com assistência completa, os trabalhadores não apenas habitavam a Vila Operária, como também contavam com serviços médicos e farmacêuticos. No espaço, havia casas de material capaz de abrigar aproximadamente 1000 pessoas, onde tinha luz elétrica e usina independente. 


Os viajantes de trem, ao passar por Santa Thereza, vislumbravam alamedas, casas de rica construção, distribuídas em alinhamento simétrico, solo terraplanado e limpo. As estradas de acesso ao estabelecimento eram mantidas por Visconde. 


Cada canto do Centro Histórica Vila de Santa Thereza guarda memórias de uma história da afiada mente vanguardista de um português. Você sabia que o local em que hoje abriga a Câmara de Vereadores de Bagé já foi um mercado construído por Visconde Ribeiro de Magalhães?


Em busca de novos horizontes para explorar, Visconde torna-se, anos depois, sócio de sua primeira charqueada, Cotovelo. Após conseguir dinheiro suficiente para comprar sua própria terra, onde fundou, em 1897, a Charqueada de Santa Thereza.

Na charqueada havia fábrica de sabão, feita com a gordura do gado, fábrica de escovas, feita com os pelos dos rabos dos animais, plantação de café e fábrica de vinho. 

O charque foi o grande combustível para o desenvolvimento do local


Fatos curiosos

O nome, Centro Histórico Vila de Santa Thereza, remete tanto à amada de Visconde, Thereza Pimentel, quanto à santa de devoção dela, Santa Thereza D’Ávila.

Na local, foi instalado o segundo cinema do país, perdendo apenas para o Rio de Janeiro, dois anos após a invenção do cinematógrafo dos irmãos Lumière.

Como empresário de grandes produções e exportações internacionais, Visconde garantiu diretos aos negros, em uma época que a alforria dos escravos havia os libertado para um novo tipo de exploração, sem nenhuma instrução, onde a maioria trabalhava em troca de comida e abrigo. Visconde manteve uma relação assalariada com os empresários e tentou reinseri-los na comunidade por meio da cultura. Foi criada uma companhia de teatro e a Banda Lira de Santa Thereza, formada totalmente por negros.

Ficou com vontade de saber mais sobre o Centro Histórico Vila de Santa Thereza? Vale a pena realizar uma visita ao local para conhecer os detalhes dessa história que faz parte da nossa terra.

quinta-feira, 26 de abril de 2018

A Vinícola Peruzzo é um dos grandes atrativos turísticos em Bagé

Para iniciar a nossa série de posts referentes ao turismo em Bagé, o primeiro destino é um local muito especial. Você já conhece a Vinícola Peruzzo?



A Vinícola Peruzzo surgiu de um desejo antigo de produzir vinhos, associado às oportunidades e perspectivas que a Região da Campanha oferece. E foi com muito entusiasmo que a família Peruzzo decidiu investir no cultivo de uvas viníferas. 


A propriedade está localizada no município de Bagé, onde as primeiras videiras foram plantadas em 2003, oriundo de mudas importadas de renomados viveiristas da França, Itália e Portugal.

Para a sua inauguração, em 2008, a vinícola dispunha de um processo de elaboração que incorpora modernas tecnologias. Sua cave, localizada no subsolo da cantina, garante que os espumantes e vinhos amadureçam sob temperaturas constantes próximas dos 18 a 20º C. 

Saiba um pouco mais sobre a estrutura da Vinícola Peruzzo

Quem deseja visitar o local irá se deparar com uma sala de recepção com ponto de vendas; Tanques com capacidade de armazenamento em torno de 190 mil litros; Cave climatizada naturalmente, onde os vinhos engarrafados permanecem em maturação; e Espaço de festas. 





A Vinícola Peruzzo está localizada a 380km de distância Porto Alegre – Bagé

Seu espaço fica em Bagé, próxima a fronteira com o Uruguai, no extremo sul do Brasil. A 60 km de Aceguá no Uruguai e a 10km do Hotel Fenícia, no centro da Rainha da Fronteira.

Endereço da Vinícola Peruzzo: Estrada do Forte Santa Telca s/nº 1º Distrito Bagé – RS 



Prepare-se para se contagiar com o entusiasmo, alegria e dedicação do trabalho desenvolvido na vinícola, com foco na arte de criar seus vinhos e espumantes oportunizando momentos alegres, descontraídos e únicos na vida de cada pessoa que passa pelo local.

As visitas podem ser feitas de segunda a sexta-feira, nos horários das 10h ou 15h. Para o funcionamento em eventos nos finais de semana e feriados é preciso um agendamento.

O Hotel Fenícia possui as informações necessárias para a sua rota e agendamento de visita à vinícola. Entre em contato pela nossa página no Facebook ou pelo fone: (53) 3242-8222

segunda-feira, 9 de abril de 2018

Turismo no Pampa: confira os principais pontos de turismo em Bagé

É impossível passar por Bagé e não enriquecer o seu conhecimento sob a cultura típica e desbravadora do pampa. Este post é um convite a você, que mora e ou visita frequentemente a nossa Rainha da Fronteira, a passear pelas ruas cheias de histórias com um olhar de turista.

Às vezes passamos todos os dias por um local e não despertamos o olhar sobre as suas peculiaridades, o mesmo acontece quando você visita uma cidade seguidamente para rever parentes ou participar de eventos.

Para começar o tour e entrar no clima do Pampa, prepare o seu chimarrão e vem conhecer os principais pontos turísticos de Bagé, no Rio Grande do Sul.

Construídas com distintos propósitos, o município é embelezado com cerca de 60 praças, que promovem centenas de encontros diários em meio às árvores centenárias, os chafarizes e os monumentos de memória.

*Todas as imagens utilizadas neste post foram retiradas da internet, se você for o autor, por favor nos informe que colocamos os créditos. 

Conhecida como Praça Esporte, a Praça de Desportos fica na Av. Sete de Setembro
A Praça Silveira Martins, mais conhecida como Praça do Coreto, também está localizada na Av. Sete de Setembro

A Praça Carlos Telles é famosa por abrigar a igreja Catedral de São Sebastião 

As paisagens de Outono Inverno são um grande atrativo da Praça da Estação

A Praça da Estação está localizada na rua Caetano Gonçalves, no centro de Bagé
A Praça das Carretas fica na rua 18 de Maio





Ao andar pela cidade os lindos casarões chamam bastante a atenção por sua arquitetura admirável.



É extremamente rico conhecer os espaços com grande potencial histórico, educacional e de aspectos culturais. Em Bagé, temos o Museu Dom Diogo de Souza e o Museu da Gravura. 

O Museu Dom Diogo de Souza fica na rua Marcílio Dias
O Museu da Gravura está localizado na rua Cel. Azambuja



Um dos pontos turístico mais famoso da cidade é Centro Histórico Vila de Santa Thereza.




Por sua luz e paisagem ímpar, Bagé foi um dos cenários escolhidos pelo diretor Jayme Monjardim para a gravação do filme O Tempo e o Vento, onde foi construída a Cidade Cenográfica de Santa Fé. A produção, inspirada na maior obra do escrito gaúcho Érico Veríssimo, conta a história da família Terra Cambará até o final do século XIX.



A cidade cenográfica está localizada no Parque do Gaúcho

Santa Fé é composta por 17 construções

O Parque do Gaúcho é um espaço destinado ao lazer, entretenimento e  propagação da cultura e costumes da nossa terra.




O roteiro de circuito turístico do Alto Camaquã passa pelo distrito de Palmas, no município de Bagé.

Pico do Elefante

Tradicional descida do rio camaquã | by: Juliano Oliveira
O Bosque do Palacete Pedro Osório, localizado na avenida Tupy Silveira 1436, é famoso por sua natureza exuberante. A arquitetura do palacete também enche os olhos de quem visita a Rainha da Fronteira.






Para os amantes de vinhos, as vinícolas da região proporcionam apreciar um bom vinho fruto do pampa gaúcho. Prepare-se para admirar as paisagens típicas do Bioma Pampa, onde todos os vinhedos são dirigidos em sistema de espadeira. Com foco na produção de vinhos finos e espumantes, utiliza-se uvas exclusivamente plantadas nas propriedades.


Mais informações sobre o que fazer em Bagé, bem como contatos, rotas e endereços, você encontra no Hotel Fenícia.

Entre em contato pelo fone do hotel: (53) 2342-8222 ou site: http://feniciahotel.com.br/

Destaque